10 junho, 2008

UFS terá novos cursos de Comunicação Social

Está prevista, para o próximo ano, a incorporação dos cursos de Publicidade e Propaganda e Áudio Visual à área de Comunicação Social da Universidade Federal de Sergipe. Segundo a proposta do REUNI (Programa de Apoio a Planos de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais), cada novo curso deverá ter laboratórios bem estruturados, além de um espaço adequado à produção acadêmica.

Com a contemplação dos recursos, será iniciada a construção de um novo prédio com 1200 metros quadrados. Segundo o projeto, o complexo atenderá todas as necessidades dos cursos de Comunicação, possibilitando que as aulas sejam ministradas com total qualidade, no que se diz respeito à estrutura e à disponibilidade de materiais como máquinas fotográficas, equipamentos de iluminação e câmeras filmadoras.

Segundo Lílian França, atual diretora do Centro de Educação Superior Distância (CESAD) da UFS, a proposta de ampliação dos cursos visa à formação de profissionais integrados com outras áreas da comunicação social, e que atendam a um perfil do mercado, com conhecimento das diferentes áreas de multimídia e utilização de novas tecnologias.

A situação do curso de Áudio Visual é um pouco diferente. Ela será o resultado da mudança na grade curricular do que hoje é o curso de Comunicação Social com habilitação em Radialismo. De acordo com Francisca Argentina, chefe do Departamento de Artes e Comunicação Social (DACS) da UFS, a reformulação do curso tem como objetivo atender às novas necessidades do mercado consumidor, atualizando técnicas e recursos para a melhor capacitação profissional.

A mudança se fará presente também na grade do curso: a criação de matérias como animação, infografia, história do cinema, linguagens específicas dos meios de comunicação, história dos recursos áudio visuais e computação gráfica serão criadas para que os alunos tenham uma formação mais abrangente.

Ao questionar os alunos de Comunicação sobre a criação dessas novas áreas, a dúvida foi a mesma: será que a UFS tem condições financeiras de fazer uma ampliação estrutural e docente desse porte? Segundo as professoras Lílian França e Francisca Argentina, sim. Um ofício com a descrição do projeto foi enviado para o reitor da universidade, professor Josué Modesto dos Passos Subrinho, que afirmou, segundo Argentina, que as verbas serão enviadas assim que os cursos entrarem em vigor.

Para o aluno de jornalismo Nikos Elefthérios, a criação desses novos cursos está sendo precipitada. “Claro que é necessário que novas habilitações sejam integradas ao curso de Comunicação Social, porém a universidade precisa de tempo e dinheiro para que isso seja feito”, afirma. Segundo Lílian França, nos dois primeiros anos, as matérias ofertadas serão praticamente teóricas, integradas aos cursos já existentes. Esse será o tempo necessário para que o prédio seja, enfim, construído e as aulas possam ganhar um direcionamento prático.

Por Carla Santana.

2 comentários:

Anônimo disse...

Está prevista a entrada para o próximo ano, portanto quem faz vestibular agora ( vestibular 2009 ), já pode optar pelo curso Publicidade e Propaganda, correto?

[D]iógenes de Souza disse...

Não esqueçamos que ainda há falhas de impacto nos cursos existentes. Temos pouco acesso ao laboratório de fotografia e os computadores do laboratório de estudos em jornalismo encontram-se quebrados, por exemplo, prejudicando o andamento correto das discilinas. A preocupação não deve se voltar apenas a numeros, que também têm sua importância. Sem qualidade tendem apenas a representar meros dados estatísticos